Uso de ureia e sal mineral na alimentação de bovinos no período da seca

01/05 8:20

Realmente um procedimento que ajuda muito aos animais ganharem peso no período de seca. Todavia, nossa sugestão é que seja consultado sempre um zootecnista ou veterinário para ajudar esta implementação, pois ela deve ser gradativa até atingir o nível ideal (ureia x sal). Também muito preocupante é a possibilidade de se misturar com água. Isto realmente mata os animais. Lembramos também que deverá ser usada a Ureia Pecuária. 

O uso da mistura sal mineral com ureia é uma forma barata e segura de manter o peso dos animais na seca, desde que servido nas proporções recomendadas. A informação é do zootecnista da Embrapa Gado de Corte (Campo Grande/MS), Haroldo Pires de Queiroz. Ele explica que, durante a seca, o teor de proteína da pastagem diminui havendo necessidade de reposição para que os animais não percam peso. A recomendação de um suplemento mineral com ureia e enxofre é valida para fêmeas adultas em reprodução, bois gordos para abate e animais em recria.

Segundo o zootecnista, os animais que podem receber a mistura são aqueles que normalmente já consomem sal mineral. A ureia deve ser misturada ao sal mineral em quantidades crescentes, visando facilitar a adaptação da flora do rúmen. A finalidade de suplementar os animais com minerais e ureia é garantir a sobrevivência das bactérias do rúmen que digerem o capim fornecendo energia para o boi. “A quantidade de ureia no sal deve ser aumentada gradativamente até alcançar a proporção de um para um”, informa o técnico da Embrapa.

Queiroz lembra que é importante seguir as recomendações acima e que para os efeitos desejados é necessário não faltar pasto, mesmo que seco. “A mistura não deve ser oferecida para bezerros, animais fracos ou debilitados e nem para equinos”, alerta. Outra recomendação é não deixar acumular água nos cochos nem ultrapassar a quantidade de ureia, caso contrário há riscos de perdas de animais por intoxicação.

Segundo ele, a técnica de fornecimento de ureia é mais barata se comparada a outras como a de suplementação com silagem e fenação. Isso porque os custos com maquinários e suplementos encarecem a produção. No entanto, o produtor deve seguir as recomendações técnicas para que o programa dê certo.

Conheça os detalhes dessa tecnologia na entrevista do Prosa Rural desta semana com o zootecnista da Embrapa Gado de Corte, Haroldo Pires de Queiroz. O Prosa Rural é o programa de rádio da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. O programa conta com o apoio do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

Com informações da Embrapa Gado de Corte

Agrolink com informações de assessoria

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: