Milho: Dólar forte dá suporte aos preços no Brasil, mas negócios ainda caminham de maneira lenta

31/08/2015 O preço da saca do milho, para entrega outubro/15, no Porto de Paranaguá encerrou a segunda-feira (31) estável em R$ 32,00. No terminal de Rio Grande (RS), o valor de fechamento foi de R$ 33,00/saca. As cotações permanecem sustentadas pela recente valorização do dólar frente ao real, fator que eleva a competitividade do cereal … Continue lendo

Temer diz que déficit do Orçamento de 2016 é “extremamente preocupante”

01/09/2015 PAULO WHITAKER SÃO PAULO (Reuters) – O vice-presidente da República, Michel Temer, disse nesta segunda-feira que a previsão de um déficit na casa de 30 bilhões de reais no Orçamento de 2016 é “extremamente preocupante” e deixa claro que o governo precisa do apoio de toda a sociedade, principalmente do Congresso. “Se tivéssemos cobertos … Continue lendo

Frango Vivo: Apesar de demanda aquecida, semana começa com preços estáveis

31/08/2015 Nesta segunda-feira (31), os preços para o frango vivo começaram a semana com estabilidade nas principais praças de comercialização. Na última semana, Minas Gerais teve valorização significativa, com o quilo do vivo passando de R$ 2,85 para R$ 2,90, segundo informações do site da Avimig (Associação dos Avicultores de Minas Gerais). Em São Paulo, … Continue lendo

Café: Após forte volatilidade, Bolsa de NY encerra esta 2ª feira com cotações próximas da estabilidade

31/08/2015 Os futuros do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) fecharam esta segunda-feira (31) com leves ganhos. A sessão foi marcada por intensa volatilidade, as cotações chegaram a operar nos dois campos durante o pregão. Para se ter uma ideia, o vencimento dezembro/15 oscilou 510 pontos durante o dia entre a … Continue lendo

Soja: Mercado no Brasil tem dia de preços estáveis e poucos negócios; na CBOT, leve alta

31/08/2015 O mercado brasileiro da soja começou a semana com os negócios travados. A sessão desta segunda-feira (31) foi de intensa volatilidade para os futuros da oleaginosa negociados na Bolsa de Chicago, o dólar também registrou intensa movimentação frente ao real e, assim, os preços praticados no Brasil foram apenas nominais. Em Rio Grande, a … Continue lendo

USDA ve lavouras de milho piores que à uma semana. Já as de Soja melhoraram bastante

31/08/2015 Conforme relatório emitido hoje pelo USDA as lavouras de milho nos Estados Unidos estão 68% entre ótimas e boas. Á uma semana a condição era de 69% enquanto que na última safra na mesma época era de 74%. Já as lavouras de Soja se apresentam 79% ótimas e boas, enquanto que na semana eram … Continue lendo

Governo federal vê rombo primário de 0,5% do PIB em 2016; Renan fala em união política

31/08/2015 BRASÍLIA (Reuters) – O governo federal calcula que fechará 2016 com déficit primário de 30,5 bilhões de reais, ou cerca de 0,5 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), e que o déficit do setor público consolidado será de 0,34 por cento do PIB, de acordo com o projeto de lei Orçamentária para o … Continue lendo

Suíno Vivo: Semana inicia com alta de preços em São Paulo e Paraná

31/08/2015 Nesta segunda-feira (31), os preços para o suíno vivo começaram a semana em alta, dando continuidade aos ganhos da última semana. Em São Paulo e no Paraná foram definidos novas referências, incentivados pela demanda aquecida e oferta limitada de animais. Na praça paulista, A Bolsa de Comercialização de Suínos do Estado de São Paulo … Continue lendo

Dólar sobe 1,17% e fecha no maior patamar desde 2003, a R$3,6271

31/08/2015 SÃO PAULO (Reuters) – O dólar subiu mais de 1 por cento ante o real nesta segunda-feira e encerrou o mês de agosto no maior patamar desde fevereiro de 2003, pressionado por um cenário interno conturbado e com incertezas externas, que devem manter a moeda norte-americana em alta. O dólar avançou 1,17 por cento, … Continue lendo

Governo prevê que dívida bruta atingirá 68,8% em 2017

31/08/2015 (Reuters) – A proposta de Orçamento da União para o ano que vem, apresentada nesta segunda-feira, prevê que a dívida bruta subirá a 68,4 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2016 e atingirá 68,8 por cento do PIB em 2017, antes de começar a recuar no ano seguinte. Para 2015, a previsão … Continue lendo