Comportamento histórico do frango vivo oculta perdas da avicultura

16/09/2015

Campinas, 16 de Setembro de 2015 – Completada, ontem (15), a primeira quinzena do nono mês do ano (o que significa, também, que pouco mais de 100 dias nos separam do final de 2015), o frango vivo continua repetindo, exatamente, seu comportamento histórico. Como, aliás, ocorreu na maior parte dos meses anteriores.

Operando em um ambiente de firmeza que dura, já, mais de 30 dias, o produto negociado no interior paulista fechou a quinzena cotado a R$2,90/kg, valor que – mesmo em mercado firme – se mantém inalterado há uma semana. Pois com essa cotação e os reajustes anteriores, alcançou-se aquele que é, até aqui, o melhor preço médio do ano. E, em relação a setembro de 2014, proporciona (por ora) ganho de 7,23%.

Parece um bom resultado, mas não é. Pois, com esse desempenho, o frango vivo apenas repete o comportamento registrado nos últimos 20 anos. Mas isto é insuficiente frente ao atual cenário econômico.

Explicando o desempenho similar ao histórico, o que se constata é que, contraposto à média registrada nos 12 meses do ano passado (R$2,42/kg), o preço médio alcançado nos primeiros quinze dias de setembro (R$2,84/kg) foi 17,3% superior. E este índice se encontra apenas 0,7 ponto percentual acima da média registrada nas duas décadas decorridas entre 1995 e 2014 (16,6%).

É, não há dúvida, ótimo que o frango esteja seguindo uma linha de evolução que se pode chamar de natural. Mas como foi dito acima, isso é pouco. Pois, ao ater-se estritamente a seu curso normal, o frango vivo alcança no ano um valor médio (cerca de R$2,44/kg) apenas 4% superior à média registrada neste mesmo espaço de tempo de 2014. E a inflação acumulada, todos sabemos, vai além do dobro disso.

Tem mais, porém. Enquanto a cotação de ontem do frango vivo ficou 7,4% acima daquela registrada há um ano (R$2,70/kg em 15/9/2014), a do milho registra variação da ordem de 40% (R$32,50/saca, contra algo em torno de R$23,50/saca há um ano).

É fato que, frente ao caos político-econômico que envolve o País, a avicultura de corte é uma das poucas atividades a se diferenciar das demais, a ponto de aparentar ser verdadeira ilha de prosperidade. Mas essa ilha, na realidade, é pura fantasia.

20150916_grafico

Fonte: AviSite

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: