Milho: Na BM&F, preços exibem ligeira movimentação nesta 6ª feira e mar/16 mantém o patamar de R$ 41/sc

05/02/2016

As cotações futuras do milho negociadas na BM&F Bovespa operam em território misto no pregão desta sexta-feira (5). Por volta das 12h20 (horário de Brasília), as primeiras posições exibiam ligeiros ganhos, entre 0,12% e 0,23%, o vencimento março/16 era cotado a R$ 41,25 a saca. Já o contrato setembro/16 era negociado a R$ 36,70, com queda de 0,43%.

Enquanto isso, o dólar, uma das principais influências aos preços, trabalha em queda de 0,11%, cotada próximo de R$ 3,8982 na venda. De acordo com informações do site G1, a movimentação negativa é decorrente dos dados sobre desemprego nos Estados Unidos, que recuou para 4,9% em janeiro. A taxa é a mais baixa desde fevereiro de 2008.

Bolsa de Chicago

O mercado ampliou as perdas ao longo da sessão desta sexta-feira (5) na Bolsa de Chicago. Por voltas das 12h44 (horário de Brasília), as principais posições do cereal registravam quedas entre 1,75 e 2,00 pontos. O vencimento março/16 era cotado a US$ 3,66 por bushel, já o contrato maio/16 era negociado a US$ 3,71 por bushel.

Ainda de acordo com os analistas, o mercado ainda trabalha de maneira técnica em meio à ausência de novas informações. “Temos movimentações técnicas, em alguns dias cobertura de posições vendidas e em outros um ligeiro movimento de realização de lucros”, diz Ana Luiza Lodi, analista de mercado da FCStone. E, nem mesmo o boletim de vendas para exportação do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), que ficaram acima das projeções não foram suficientes para alavancar as cotações.

Na semana encerrada no dia 28 de janeiro, as vendas de milho ficaram em 1.143,5 milhão de toneladas, superando expectativas que variavam de 800 mil a 1 milhão. O total já vendido pelo país chega a 24.346,1 milhões de toneladas, 25% a menos do que no mesmo período do ano comercial 2014/15.

Paralelamente, os participantes do mercado ainda observam a colheita do milho na América do Sul. “Especialmente na Argentina, onde surgiram relatos de danos nas lavouras devido ao tempo seco em áreas de cultivo do nordeste do país”, informou Bob Burgdorfer, analista e editor da Farm Futures. Contudo, mapas meteorológicos mostram chuvas leves a moderada nas regiões afetadas pelo clima mais seco ainda essa semana. A safra dos EUA também continua sendo especulada, já que não há definição sobre a área a ser cultivada com o milho nesta temporada.

Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: