Avicultura puxa alta de VBP agropecuário do PR

08/02/2016

O Valor Bruto da Produção (VPB) da agropecuária paranaense mostra mais uma vez por que o agronegócio tem sido o setor que puxa a economia do Estado neste cenário arrefecido. De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento (Mapa), a movimentação do setor atingiu a marca de R$ 62,9 bilhões no ano passado, alta de 4,1% ante 2014. A pecuária foi a grande protagonista, representando 38% do VBP total, atingindo a marca de R$ 23,9 bilhões e crescimento de 3,8%. Os dados foram compilados pela Federação de Agricultura do Estado do Paraná (Faep).

Deste valor, a participação de cada segmento foi distribuída da seguinte forma: frango (23,9%), bovinos (4,9%), leite (4,3%) e suínos (3,54%). Um dos pontos marcantes que justificam a pujança – principalmente no setor avícola – foi a valorização do dólar frente ao real durante todo o ano passado, fazendo com que alguns produtos ganhassem competitividade no mercado externo, favorecendo as exportações. “Alguns itens, como o caso do frango e dos suínos, tiveram elevação na produção. Mas o frango foi além, com alta nos preços de 9,12% até o terceiro trimestre do ano passado”, explica médico veterinário do departamento técnico de economia da Faep, Nordon Rodrigo Steptjuk.

Aves

O VBP da avicultura fechou em R$ 15 bilhões, uma elevação de 8% ante ao ano anterior e a maior participação no montante dos últimos nove anos no Estado. A marca é tão expressiva que representa 30,2% do VBP da avicultura no País. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o aumento no número de cabeças abatidas no Paraná foi de 10,5%, contra a média nacional de 6,9%. “Este valor pode ser justificado pela alta de investimentos no setor e no custo da ave pronta”, salienta o presidente do Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná (Sindiavipar), Domingos Martins.

Ele calcula que hoje o Estado abate em torno de 150 milhões de cabeças de aves por mês. No que diz respeito à exportação, Martins relata que o segmento é o segundo que mais exporta através do Porto de Paranaguá, perdendo apenas para o complexo soja. “O ano passado foi confirmação do nosso crescimento e o dólar elevado nos ajudou bastante. Mesmo com a crise no País, a carne de frango é uma proteína muito acessível a todos os consumidores e estamos bem otimistas para 2016”, complementa.

Suínos
No caso dos suínos, o valor do VBP ficou próximo a R$ 2,23 bilhões, mantendo uma participação média estabilizada nos últimos anos. Segundo o IBGE, no ano passado houve aumento das exportações da carne in natura e do número de cabeças abatidas no Paraná. “Entretanto, os preços tiveram queda de aproximadamente 6,2% nos três estados do Sul”, relata Steptjuk.

Contraponto
Por fim, a atividade do leite totalizou R$ 2,72 bilhões, com redução no valor de 13,38% em relação a 2014, justificado pela queda de 6,7% na captação do produto e de 6% no preço médio pago ao produtor paranaense, ficando na casa do R$ 0,9897 o litro, segundo dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

Autor: Victor Lopes

Fonte: Folha Web

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: