Plantio do milho chega a 11% em Mato Grosso com andar da colheita da soja

08/02/2016
milho-viviane-petroli-agro-olhar-1(5)
Foto: Viviane Petroli/Agro Olhar

Com o andar da colheita da soja, a semeadura do milho atingiu 11% dos 3,378 milhões de hectares destinados à cultura. O percentual significa um avanço de 5,6 pontos percentuais (p.p.) na variação semanal. Ao se comparar com o ciclo anterior há um atraso de apenas 1,7 p.p.

As informações são do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) em seu quarto acompanhamento de semeadura do milho.

A região mais avançada com os trabalhos, segundo o Imea, é a Oeste com 14,8% de 418,2 mil hectares semeados, seguido do Médio-Norte com 12,2% de 1,483 milhão de hectares.

As mais atrasadas são o Nordeste com 5,1% de 342 mil hectares e o Noroeste com 4,9% com 141,3 mil hectares.

De acordo com o agrometeorologista da Somar, Marco Antônio dos Santos, em recente entrevista ao Agro Olhar, como se ainda tem o El Niño ativo ou influenciando no clima as chuvas não irão se estender tanto em 2016, como o verificado nos últimos anos, quando se chegou a constatar em Mato Grosso a presença das águas até meados de junho e julho.

“Nós tivemos três anos com abril, maio e junho chovendo bem. Esse ano a tendência é que chova relativamente bem até a primeira semana de abril nas principais regiões produtoras de milho safrinha, como Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Minas Gerais e São Paulo. Depois volta a chover somente a partir da segunda quinzena de maio”, explanou Marco Antônio.

A estiagem entre abril e maio, explica Marco Antônio, prejudicará ainda mais o milho, no caso o semeado após o dia 25 de fevereiro. “Como o plantio da soja foi atrasado e consequentemente a colheita está sendo atrasada, bem como a semeadura do milho será atrasada, vamos ter muito milho florescendo nesse período de estiagem. Lógico que o Paraná e o Sul do Mato Grosso do Sul é um região um pouquinho diferente que pode ter uma que outra pancada de chuva que salve o milho. Mas, se você pegar o Mato Grosso, esse período pode ser um entrave para a produção do milho safrinha”.

O plantio ideal do milho, para que se tenha uma produtividade cheia, é até o dia 25 de fevereiro. Segundo Marco Antônio, o produtor que semeou o cereal até essa data “pode dormir tranquilo, porque as chuvas que cairão em Mato Grosso até a primeira semana de abril coincidirão com o florescimento do milho”. Ele pontua, porém que “muitos produtores do estado entrarão março plantando, pois há contratos fechados. O produtor precisa plantar, arriscar após a janela ideal, porque ele precisa entregar o milho. Se eu fiz um contrato com você que vou entregar 10 mil sacas de milho, como eu não vou plantar? Então, eu prefiro plantar, tomar um prejuízo, mas eu vou tentar entregar o que eu vendi”.

Da Redação – Viviane Petroli

Fonte: AgroOlhar

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: