AgRural calcula que colheita da soja atingiu 10% da área

09/02/2016

Os levantamento da consultoria AgRural mostram que a colheita da soja avançou 6 pontos percentuais nesta semana e atingiu 10% da área cultivada, apesar das chuvas acima da média em algumas áreas do Centro-Oeste e do Sul do Brasil. “Os produtores souberam aproveitar os intervalos (das chuvas) e aceleraram a colheita da safra”, comenta Fernando Muraro, sócio-diretor da AgRural.

Ele observa que o desempenho nesta semana supera os 9% do início de fevereiro do ano passado e os 8% da média de cinco anos para o período. “Embora haja atraso em Mato Grosso, a colheita acelerada em outros estados, especialmente no Paraná, dá ritmo à evolução do número brasileiro”, diz Muraro.

Segundo a AgRural, a colheta no Paraná atingiu 24% da área, ante 16% há um ano. “O índice só não é maior devido às chuvas acima da média nos últimos dias”, afirma Muraro. Na região oeste, o tempo quente e seco em janeiro adiantou o ciclo de algumas lavouras, deixando mais soja pronta para a colheita. No norte, o ritmo ainda é lento, mas os resultados da soja precoce agradam, com média de 55 sacas por hectare.

Muraro comenta que no Rio Grande do Sul, onde a colheita ainda não começou, bons volumes de chuva foram registrados nesta semana e levaram alívio às lavouras que sofreram com o tempo quente e seco de janeiro. “Embora haja perdas pontuais, a safra tem bom potencial. Em Erechim, a colheita deve começar no fim do mês”, diz ele.

No caso do Centro-Oeste, apesar das chuvas a colheita avançou cinco pontos nesta semana em Mato Grosso, chegando a 12% da área. “Mesmo assim, o índice está atrás dos 16% da mesma época do ano passado”, afirma Muraro, observando que o temor de perda de qualidade levou os produtores a colher a soja mesmo com umidade.

Em Sorriso, no médio-norte de Mato Grosso, a soja precoce está rendendo de 30 a 55 sacas, com problemas pontuais de qualidade. Em Campos de Júlio, no oeste, apesar das chuvas os lotes estão saindo sem grãos avariados.

Em Mato Grosso do Sul as precipitações estão frequentes, mas 12% da área já está colhida. Com medo de perdas de qualidade, quem tinha soja dessecada aproveitou as aberturas de sol desta semana para colher. Em Maracaju, onde lotes estão saindo com 18% de umidade, a média da soja precoce está em 55 sacas por hectare. Em Goiás, 7% da área foi colhida. Na região de Jataí, no sudoeste, há talhões rendendo até 63 sacas, diz a AgRural.

Em Minas Gerais os trabalhos avançam nas áreas de pivô e 5% da área de soja está colhida. No Triângulo Mineiro, a soja irrigada está rendendo até 76 sacas por hectare. A colheita em sequeiro deve começar na segunda quinzena. Em São Paulo, o tempo aberto favoreceu a colheita no norte e no sul, e 11% da área de soja do estado está colhida.

Fonte: Revista Globo Rural

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: