Colheita de café na Indonésia deve cair em 20% por causa do El Niño

10/02/2016

A produção de café na Indonésia provavelmente cairá em 20% no próximo ano com relação ao recorde alcançado anteriormente à medida que o El Niño mais forte em quase duas décadas prejudica a colheita no país, que é o terceiro maior produtor de café robusta do mundo. A colheita pode cair para 560.000 toneladas no ano safra que começa em 1 de abril, de 700.000 toneladas no ano anterior, de acordo com a média de estimativas de seus comerciantes e analistas, compilada pelo Bloomberg. Esse seria o declínio mais pronunciado desde a estação de 2006/2007, de acordo com dados do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

Uma menor colheita na Indonésia potencialmente ampliaria o déficit global dos grãos usados pelas companhias, incluindo Nestlé SA, e o suporte aos preços que caíram em 20% no ano passado. O El Niño é em grande parte responsável pela seca no quarto trimestre de 2015 na Indonésia, de acordo com o Rabobank International. O evento climático prejudicou as colheitas de cacau na Costa do Marfim, restringiu as monções na Índia e forçou as Filipinas a importar mais arroz.

“A seca na Indonésia é por causa do El Niño”, disse Carlos Mera Arzeno, analista de commodities do Rabobank, em Londres. “Esperamos que os preços do robusta subam para mais de US$ 1.580 a tonelada até o meio de 2016, devido ao duplo golpe de uma menor colheita de robusta no Brasil e na Indonésia afetando o mercado a partir de abril”.

Arzeno espera um declínio de 20% na colheita da Indonésia para 600.000 toneladas na próxima estação e disse que “não descartamos uma queda muito maior na produção”.

O El Niño pode se fortalecer em curto prazo, devido à recente atividade do ciclone tropical no Oceano Pacífico, de acordo com a Agência de Meteorologia da Austrália. O evento ainda deverá diminuir nos próximos meses, com um retorno às condições neutras esperadas no segundo trimestre.

O mercado de grãos robusta enfrentará uma escassez de 100.000 sacas de 60 quilos em 2015/2016, que começou em outubro, na maioria dos países após um excedente de 800.000 sacas no começo do ano, de acordo com a trader suíça, Volcafe, unidade de commodities da ED&F Man Holding Ltd.

Embora a produção nas terras de maior altitude da Indonésia tenha sido menos afetada pela seca, o clima prejudicou e exterminou colheitas em algumas terras baixas em Sumatra e Java, incluindo em Lampung, disse Hutama Sugandhi, presidente da Associação de Exportadores de Café da Indonésia. As províncias de Lampung, Bengkulu e Sumatra do Sul são as principais áreas de robusta na Indonésia, produzindo cerca de 75% da produção do país. Os grãos das áreas são enviados a partir do porto de Panjang em Lampung. O arábica é produzido principalmente no norte de Sumatra e em Java, e representa 16% da produção total de 2014/2015, mostraram dados do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

Uma redução na colheita doméstica pode levar a Indonésia a aumentar as importações, disse o gerente de marketing e compras da PT Taman Delta Indonésia, Moelyono Soesilo. As importações deverão ser de 60.000 a 90.000 toneladas nesse ano, com relação às 40.000 toneladas importadas no ano passado.

As informações são do Bloomberg

Tradução por Juliana Santin

Fonte: CafePoint

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: