Investimentos em tecnologias são caminho para eficiência

12/01/2016

Apesar do cenário desfavorável, continuar com os investimentos é fundamental para manter a qualidade e eficiência das operações, aponta executivo da TNT

koga-150x150Como forma de se adequar ao cenário de instabilidade, a TNT começou ainda em 2014 um plano estratégico para aprimorar suas operações, que segundo explica o diretor Corporativo da companhia, Cristiano Koga, deu uma base sólida para enfrentar os desafios de 2015, “e o que acreditamos que ainda devem acontecer neste ano”, diz, acrescentando que em 2015 a companhia realizou mais de 10 milhões de transportes.

Ainda no ano passado, ele disse que a companhia otimizou processos, eliminando as ineficiências e as despesas. “Mas mantivemos os investimentos para melhorar a qualidade das operações. Também readequamos nossa carteira de clientes e definimos segmentos-chave de operação: Healthcare, Hightech, Automotivo e Lifestyle”, ressaltou.

Pensando nos principais desafios da infraestrutura brasileira Koga, aponta um como principal: as rodovias. Para ele elas não possuem estrutura adequada de pavimentação, o que gera aumento de custos de manutenção dos veículos. “Além disso, temos as diferenças de impostos entre Estados, e a burocracia que aumenta a morosidade dos processos de transporte de carga”, aponta.

Diante desses desafios, em 2015 a transportadora realizou investimento na renovação da sua frota. Para a frota doméstica, por meio da TNT Mercúrio, foram adquiridos 237 veículos, no valor de R$39 milhões e de R$1,3 milhão em nossa frota internacional, pela TNT Express, abrangendo 11 veículos. Além de investimentos em treinamento dos funcionários, na gestão de sua frota e em tecnologia. “Em tecnologia, implementamos o “Siga-me”, um serviço de acompanhamento do transporte com ferramenta automatizada. De forma rápida e segura, o cliente recebe automaticamente cada movimentação de sua remessa, e ainda pode disponibilizar esta informação para outros e-mails que desejar”.

Koga explica que a ferramenta complementa as ferramentas Radar WEB – um aplicativo que rastreia cargas rodoviárias domésticas em versão móbile -, e com o e-Solutions para as remessas internacionais. “Ambos permitem aos clientes monitorarem o andamento de suas cargas, a qualquer momento, via celular, sem precisar acessar um computador”.

Os sistemas ainda identificam a localização atual, movimentações, status e dia do pedido. A informação é repassada ao cliente com a máxima segurança e em tempo real. “Essas ferramentas estão demonstrando ser muito efetivas, tanto para reduzir os custos dos times de logística e atendimento de nossos clientes, quanto para incrementar a receita deles”, diz.

Para ele, o uso dessas ferramentas são umas das principais estratégias para aumentar a eficiência do setor. Porém ressalta: “Mas profissionais bem treinados e motivados é, sem dúvida, um grande diferencial”.

Automação como alternativa
Vista como umas das saídas por algumas empresas para que essa eficiência seja atingida, na opinião do diretor Corporativo da TNT, a automação dos processos gera maior eficiência na gestão das cargas, por isso, a companhia utiliza esses sistemas que se integram às soluções de tecnologia dos clientes e que permitem que toda a carga seja escaneada na saída do caminhão, sem a necessidade de um novo manuseio, o que, segundo ele, reduz tempo da entrega, possíveis avarias e permite aos clientes acompanhar em tempo real a entrega das suas mercadorias.

“Também possuímos o CCT (Centro de Controle de Tecnologia). O departamento, em funcionamento desde 2013, é responsável pela gestão do fluxo dos clientes do setor com um único ponto de contato para garantir a manutenção da qualidade, facilitar a logística de entrega dos produtos e a recuperação imediata de qualquer desvio operacional, como avarias”.

Além disso, Koga aponta a utilização desde 2013 das tecnologias labelling (etiquetagem com código de barras), scanning (conferência eletrônica de cargas) e sorters (equipamento de separação automatizada de cargas) em sua operação doméstica brasileira.

Uma das apostas da empresa, de acordo com Koga, é ter 100% dos volumes verificados por scanners em suas filiais, que no processo de descarga e separação de carga leva em média 40 minutos. “A tecnologia incrementa a produtividade, melhora os tempos de trânsito e evita falhas como, extravios. O resultado é muito significativo”, destaca.

Nesse quesito, apesar do cenário desfavorável, ele acredita que continuar com os investimentos, é fundamental para manter a qualidade e eficiência das operações.

Para 2016, as metas de crescimento, explica, foram readequadas, “mas continuamos otimistas em buscar novas oportunidades no mercado e nos consolidarmos no transporte de cargas fracionadas e no segmento de PMEs”, e diz ainda que os investimentos em tecnologia e performance continuam. “A TNT Express, unidade de negócios internacional da TNT no Brasil, fará suas entregas utilizando bicicletas em algumas cidades do país. O projeto que está sendo desenvolvido em parceria com a EcoBike Courier está funcionando em caráter de teste e, já no primeiro mês, obteve ótimos resultados em São Paulo, Curitiba, e Campinas”, finaliza.

Kamila Donato

Fonte: Guia Marítimo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: