Quebra na soja pode superar 1,2 mi/t e Sorriso irá decretar situação de emergência por falta de chuva no plantio

12/02/2016

Quebra na soja pode superar 1,2 mi/t e Sorriso irá decretar situação de emergência por falta de chuva no plantio
A quebra na safra 2015/2016 da soja em Mato Grosso pode superar os 1,250 milhão de toneladas previstas a princípio. Em algumas lavouras, como nos municípios de Sorriso e Nova Mutum, os produtores optaram em semear o milho sob a soja, após constatar produtividade de apenas três sacas por hectare. Sorriso, Nova Ubiratã, Vera e Feliz Natal devem entregar ainda nesta semana pedido de situação de emergência à Defesa Civil devido à falta de chuva durante o plantio. Ipiranga do Norte já solicitou.

Ao menos seis cidades localizadas nas regiões Médio-Norte e Norte devem ter situação de emergência declarada por crise econômica em decorrência a falta de chuva no período de floração da soja: Sorriso, Vera, Feliz Natal, Ipiranga do Norte, Nova Mutum, Nova Ubiratã e Gaúcha do Norte.

Destes municípios, Ipiranga do Norte já entregou a solicitação de Decreto à Defesa Civil, enquanto Sorriso, Nova Ubiratã, Vera e Feliz Natal, conforme o secretário de Agricultura e Meio Ambiente de Sorriso, Afrânio César Migliari, irão pedir ainda nesta semana. “O decreto de Sorriso já está pronto. Falta apenas o prefeito Dilceu Rossato assinar para encaminharmos para a Defesa Civil”, declarou o secretário ao Agro Olhar.

No último dia 05 de fevereiro, produtores rurais de Sorriso reuniram-se com a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente e apresentaram a situação constatada nas lavouras do município.

Em algumas propriedades, de acordo com o vice-presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) e produtor em Sorriso, Elso Pozzobon, o que tem visto “é uma produtividade pior do que se imagina onde o stress hídrico foi mais forte”. “Recebemos relatos de produtores que plantaram milho em cima da soja, ou seja, não colheram a oleaginosa por verificar que a produtividade na área era de em torno de três sacas por hectare. Aqui em Sorriso, temos o caso de um produtor que plantou 1,2 mil hectares de soja e colheu em média 16 sacas por hectare”.

Segundo o vice-presidente da Aprosoja-MT, diante tais resultados verificados, com 14,4% dos 9,2 milhões de hectares semeados em Mato Grosso colhidos até o dia 05 de fevereiro, a previsão de quebra de 1,250 milhão de toneladas, estimadas em janeiro pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), podem ser superada.

“Para confirmar o real volume temos que esperar a colheita encerrar. Nesta safra em uma mesma propriedade constatou-se situações diferentes na lavoura, por exemplo”, afirmou Pozzobon ao Agro Olhar.

Vendas de soja

Mato Grosso já comercializou cerca de 16,9 milhões de toneladas da produção de soja prevista. O volume equivale a 61% das 27,8 milhões de toneladas estimadas para o ciclo 2015/2016. Somente no mês de janeiro 1,2 milhões de toneladas foram comprometidas diante a alta registrada no dólar no primeiro mês de 2016.

“Há produtores que travaram a venda futura e já pegaram o dinheiro dessa comercialização, assim como há produtor que receberá o valor no ato da entrega. O decreto de situação de emergência irá auxiliar àqueles que comercializaram a soja antecipadamente, principalmente os produtores que já receberam, pois diante os volumes colhidos eles ficam inadimplentes físico e financeiro”, comenta Pozzobon.

Da Redação – Viviane Petroli

Fonte: AgroOlhar

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: