Cana-de-açúcar aumenta participação no balanço energético de Alagoas

14/02/2016

Elaborado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), a edição 2015 do Balanço Energético do Estado de Alagoas (Beal), com dados de produção entre os anos de 2005 e 2014, mostra que houve uma queda na produção de energia no período em Alagoas.

A participação das energias renováveis, especialmente da cana-de-açúcar, na matriz energética, não aumentou no mesmo período em Alagoas.

A análise da produção de energia primária por fonte em Alagoas e no Brasil indica uma profunda diferença na evolução dos dados no período 2005 a 2014. Enquanto no Brasil a produção aumentou de 200.522 para 272.633 mil teps (toneladas equivalentes de petróleo), em Alagoas houve uma redução de 4.965 para 3.386 mil teps no mesmo período.

Seguindo o Beal, o principal motivo da produção de energia em Alagoas não ter crescido foi o baixo índice pluviométrico, não só na bacia do Rio São Francisco que fez a produção de energia hidráulica por parte da CHESF diminuir significativamente, assim como no próprio Estado, que fez também diminuir a produção de cana-de-açúcar e de seus derivados.

A participação das fontes renováveis na produção alagoana de energia aumentou de 68,92% em 2005 para 77,46% em 2014 enquanto na brasileira diminuiu de 46,71% para 43,54%.

Fonte: Agrolink com informações de assessoria

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: