Apicultores tocantinenses alimentam abelhas para garantir estabilidade das colmeias

15/02/2016

Para quem depende da produção de mel, alimentar as colmeias é fundamental para que os enxames se mantenham fortes

O manejo é fundamental para manter as abelhas saudáveis, estabilizar as colônias, sem risco de abandono das colmeias

Em época de escassez de floradas para as abelhas e fatores climáticos adversos, surge a necessidade de realizar a alimentação artificial. Para quem depende da produção de mel, alimentar as colmeias é fundamental para que os enxames se mantenham fortes. É o caso dos apicultores tocantinenses, que nesses primeiros meses do ano, janeiro e fevereiro, já estão auxiliando na alimentação das abelhas para que se mantenham saudáveis, não abandonem as colônias e garantam boa produção de mel.

O apicultor João Gabriel de Araújo possui 28 caixas com abelhas italianas, na Chácara Boa Vista, no Projeto de Assentamento (PA) Entre Rios, município de Palmas, começou a oferecer uma alimentação extra. Um xarope feito com sobra de mel e açúcar. “Vai fortalecer as abelhas até o pico da floração garantindo uma boa produção de mel”, disse. Ele conta que fez uma pesquisa, trocando a abelha rainha a cada dois anos e descobriu que a produção de mel aumenta muito. “Em 15 dias as caixas estão cheias, com cerca de 10 kg de mel, cada”, afirma.

Qualificação

O trabalho de qualificação do apicultor para que possa praticar o bom manejo da atividade, para garantir abelhas saudáveis e boa produção de mel é realizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro) e Instituto de Desenvolvimento Rural do Estado Tocantins (Ruraltins). “O manejo da entressafra é fundamental para que o apicultor saiba realizar bem todas as etapas mantendo as abelhas saudáveis, estabilizando as colônias, sem risco de abandonarem as colmeias”, afirma a médica veterinária e diretora de Políticas Públicas para Pecuária da Seagro, Erika Jardim.

Apicultura no Tocantins

Em 2013 a produção de mel no Tocantins foi de 210 toneladas e cresce a cada ano. “Temos o mercado, preço do mel em alta e aumento do consumo per capita, por isso a expectativa da Secretaria da Agricultura é que a apicultura continue em crescimento em 2016”, afirma Érika Jardim.

No Tocantins a apicultura é desenvolvida na maioria dos municípios, sendo que os maiores criadores estão nos municípios de Nova Olinda e Araguaína.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social SEAGRO TO

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: