FNC toma medidas para proteger a receita dos produtores na Colômbia

16/02/2016

Consciente da realidade que os cafeicultores estão vivendo por causa dos efeitos adversos do intenso fenômeno do El Niño, o gerente geral da Federação Nacional de Cafeicultores (FNC), Roberto Vélez Vallejo, antecipou-se e tomou uma série de medidas que buscam reduzir o impacto sobre a receita dos produtores.

Dentro das medidas tomadas pela FNC, estão:
-Avaliação do impacto
A FNC através do Serviço de Extensão começou um estudo de campo para avaliar o impacto do efeito climatológico. Para isso, selecionou-se uma amostra estatisticamente representativa superior a 7 mil fazendas cobrindo todos os departamentos cafeeiros da Colômbia.

Este estudo inclui aspectos relacionados com a qualidade do café na fazenda e o estado agronômico dos cultivos e se repetirá uma vez que se iniciem a colheita do primeiro semestre do ano.

É importante mencionar que esse diagnóstico é vital e está sendo feito no momento adequado por ser esse o período de formação da colheita.

-Medidas comerciais
Dado que um dos efeitos do fenômeno do El Niño na cafeicultura é a presença de uma maior porcentagem de grãos com defeitos, a Federação decidiu que a partir de 15 de fevereiro se compensará na liquidação o maior conteúdo desse tipo de café.
Para cumprir com este propósito, a FNC publicará diariamente o preço de referência da pasilla (grãos com defeito).

Estas medidas complementam as já adotadas em 2015 onde:
– Eliminou-se o desconto de 30 pesos (0,88 centavos de dólar) por quilo por cada ponto percentual ou fração que superasse 5% do grão brocado contido no café pergaminho.
– Ampliou-se de 15 a 20 grãos de broca de ponto para efeitos de cálculo do fator de rendimento na compra de café pergaminho.
– Permitiu-se a exportação de cafés com maior conteúdo de defeitos. Até agora, a FNC tinha vendido 79 mil sacas desse tipo de café.

Outras medidas
Adicionalmente, a Federação liderará reuniões com o Governo Nacional e os governos municipais e departamentais para avançar nas gestões relacionadas com a reestruturação de créditos nas zonas mais afetadas, assim como na implementação de programas de apoio em fertilizantes como o programa de competitividade que teve muitos bons resultados no passado.

A Federação faz um chamado aos cafeicultores afetados pelo fenômeno do El Niño para que se dirijam ao Comitê Local para Prevenção e Atenção de Emergência e Desastres (CLOPAD) e reportem sua afetação e, assim, possam ter acesso às ajudas do Governo.

A Federação buscará o setor privado, entre eles, os exportadores e a indústria nacional, para que participem na construção de soluções conjuntas em benefício da rentabilidade do cafeicultor.

A partir dessa semana, o gerente geral e a equipe de trabalho visitarão cada uma das regiões cafeeiras com o fim de socializar essas medidas e buscar soluções conjuntas com todos os membros envolvidos.

As informações são do http://www.federaciondecafeteros.org

Tradução por Juliana Santin

Fonte: CafePoint

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: