Produtores do Alto Acre aprendem sobre silagem

17/02/2016

Levar aos produtores rurais o conhecimento de novas tecnologias que impulsionem o setor rural é um dos desafios dos órgãos de governo ligados à área de produção. A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Acre (Emater) tem realizado diversos encontros com esse objetivo.

No último dia 11, foi a vez de produtores da região do Alto Acre terem a oportunidade de conhecer e trocar experiências sobre silagem. Em um dia de campo, promovido em parceria com a Secretaria de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof) e a Secretaria de Agricultura e Pecuária (Seap), a Emater levou produtores de Epitaciolândia e Brasileia para conhecerem mais sobre a técnica que armazena alimento que garante a sobrevivência de animais na época escassa de chuvas.

O pesquisador da Embrapa Maykel Sales orientou sobre os passos para uma silagem de qualidade, desde a escolha da área, da melhor semente, plantio, ponto da colheita e tipo de silo.

“Hoje a gente está mostrando aqui o que é uma silagem de milho, que nada mais é do que triturar a planta inteira com as espigas e armazenar para usar quando faltar pasto”, afirmou Sales. O pesquisar explicou que existem várias formas de silagem que se adequam ao tamanho do rebanho de cada proprietário.

“Nessa propriedade, estamos usando um dos métodos mais modernos. Mas existem silagens mais simples. Podem ser usadas caixas de água, bombas plásticas, buracos no solo ou qualquer outra coisa que impeça a entrada de ar e mantenha o alimento conversado”, explicou.

Produtores se animam com técnica

Os produtores que participaram do dia de campo saíram animados com a possibilidade de armazenar o milho triturado para alimentar, principalmente o gado, durante o período de ausência de chuvas.

Um deles é o produtor rural Edson Viana, criador de gado na região do Alto Acre, que elogiou a iniciativa do governo em promover o dia de campo.

“Quem vive no campo é dependente de informação. O solo é igual a gente: vai ficando velho e perdendo as forças. Por isso, é importante conhecer toda tecnologia que possa fazer com que nosso gado cresça forte, mesmo no tempo de falta de chuvas”, disse.

Idésio Franke, diretor-presidente da Emater, falou sobre a iniciativa do dia de campo. “Levar tecnologia aos produtores é nosso desafio. Com a silagem, mesmo no forte verão, é possível ter um gado robusto e saudável que não comprometa a renda do produtor”, destacou.

Fonte: Agência de Notícias do Acre

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: